Dois dos pacientes não foram transferidos a UTI's por falta de vagas em hospitais públicos e particulares, diz Semusa.

UPA da Zona Sul de Porto Velho.

Toni Francis/G1/Arquivo A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) informou nesta terça-feira (2) que três pessoas morreram com o novo coronavírus na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Sul de Porto Velho.

Conforme a pasta, dois homens de 54 anos morreram na noite de segunda-feira (1º), enquanto uma idosa de 73 anos veio a óbito assim que deu entrada na unidade, por volta das 6h desta terça.

O estado de saúde da paciente era considerado gravíssimo.

A Semusa esclareceu que os dois pacientes que morreram estavam entubados e seguiam em observação médica em estado gravíssimo.

A pasta revelou ainda que ambos não foram transferidos para UTI's do estado por falta de vagas nos hospitais públicos.

Houve a tentativa de vagas em unidades particulares, mas todos também estão lotados.

Em nota, a Semusa lamentou as mortes e informou que faz melhorias na estrutura e atendimentos nas unidades de saúde municipais.

Na UPA Sul, a pasta disse ter aumentado de cinco para 15 leitos a pacientes com sintomas moderados a graves do novo coronavírus, alterado o fluxo de atendimento, além do redirecionamento e contratação de profissionais da saúde para compor as escalas.

Um chamamento público para contratar mais leitos está aberto para reforçar os atendimentos de Covid-19 em Porto Velho. Leitos 100% ocupados A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que 100% dos leitos públicos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados em Porto Velho.

A informação foi dada pelo secretário estadual de saúde, Fernando Máximo, durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (2). A possibilidade do "lockdown" em Porto Velho não foi anunciada pela pasta.

A capital já tem 3.678 casos confirmados do novo coronavírus.

O total de mortes decorrentes da doença chegou a 111 em Porto Velho, segundo o último boletim da Sesau. Initial plugin text